Logo Governo MT

Curso apoiado pelo REM MT forma policiais no combate aos ilícitos ambientais em Mato Grosso

Foi realizado nesta quarta-feira (15), no Parque Mãe Bonifácia, em Cuiabá, a formatura de encerramento da 4ª edição do Curso de Policiamento Ambiental promovido pela Polícia Militar de Mato Grosso. O curso, apoiado pelo Programa REM MT (do inglês, REDD para Pioneiros), formou 32 novos policiais militares do Batalhão de Proteção Ambiental da PM, que a partir de agora atuarão no combate ao desmatamento e nos demais ilícitos ambientais que devastam as florestas de Mato Grosso.

 

O tenente coronel Fagner, comandante do Batalhão de Proteção Ambiental, detalhou que foram dois meses, cerca de 665 horas aulas de curso, onde os policiais estudaram várias disciplinas voltadas às atividades de proteção ambiental.

 


Tenente coronel Fagner (Crédito: Soldado Rodrigues - CCSMI)

 

 

“O estado ganha no sentido de ter um efetivo qualificado para dar uma resposta especial a essas ativiadades ambientais, tanto no desmatamento quanto nos crimes contra fauna, a pesca ilegal, tráfico de animais, além da verificação de licenças dos empreendimentos para ver se esta tudo de acordo com a legislação”, elencou o militar.

 

Ele ressaltou ainda que o REM MT é um grande parceiro da PM na luta contra os crimes ambientais e “foi protagonista ao auxiliar o custeio de parte da capacitação, a exemplo da alimentação dos alunos que ficaram 60 dias nesse processo”.

 


Secretária de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), Mauren Lazzaretti. (Crédito: Soldado Rodrigues - CCSMI)

 

Para a secretária de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), Mauren Lazzaretti, o REM MT é essencial para o fortalecimento institucional das estruturas do Governo do Estado que combatem os ilícitos ambientais.

 

“O REM nos dá suporte com logística para os insumos que são utilizados pelos nossos fiscais, pelos policiais do batalhão ambiental para combater os ilícitos e assim promover um desenvolvimento sustentável no Estado”, enfatizou a gestora ao participar da cerimônia.

 

Sobre o curso em si, destacou que o trabalho vai gerar “um grupo seleto de pessoas comprometidas com o combate dos ilícitos ambientais”. Para além disso, a gestora entende que os policiais também atuarão no sentido “de orientar os cidadãos de como agir legalmente nas suas atividades econômicas nas zonas rurais de Mato Grosso”.

 

A tenente Joelma destacou que o curso foi criado às custas de muitos esforços e união dos atores envolvidos. “O curso em si durou dois meses, mas para chegarmos a esses grandes resultados foram mais de um ano de trabalho, de construção das atividades”, lembrou.

 


Tenente Joelma (Crédito: Soldado Rodrigues - CCSMI)

 

Ela entende que a formação dos 32 militares soma para o trabalho de preservação e fiscalização ambiental em Mato Grosso. “E esperamos que no próximo ano a gente consiga formar mais policiais para atuarem na proteção ambiental”.

 

SUPERAÇÃO 

 

A soldada Iara Galvão está entre os 32 formandos e formandas do curso. A conquista não veio fácil, pois a militar teve que se abdicar de muitas coisas, principalmente do convívio familiar. Mas, tanto esforço valeu a pena, já que ela foi um dos grandes destaques do curso, ficando com a terceira melhor pontuação entre os formados. 

 

“Foi uma experiência incrível! Porque é um curso operacional e é muita superação deixar a familiar e estar passando 60 dias fora de casa. Esse terceiro lugar é a coroação de todo esse esforço e estou muito feliz por isso. Espero retribuir isso ao Batalhão Ambiental através de muito trabalho”, comemora. 

                                    A soldada Iara Galvão (Crédito: REM MT)

A mãe de Iara, Eliana Galvão, acompanhou a cerimônia de formatura. Emocionada e com um grande sorriso no rosto ela comentou sobre o feito da filha.  

 

                               Eliana Galvão, mãe da soldada Iara Galvão (Crédito: REM MT) 

 

"Sou uma mãe orgulhosa. Muito orgulhosa! Ela é uma filha maravilhosa. Faz tudo com muita dedicação e procura ser a melhor no que faz. Esse é o sonho dela: sempre quis ser militar”, diz a mãe com os olhos marejados.

 

PREMIAÇÃO

 

A coordenadora do REM MT, Lígia Vendramin, também participou da cerimônia. Na oportunidade ela recebeu uma placa de homenagem, em nome do Programa, devido ao apoio dado pelo REM MT para a realização do curso.


A Coordenadora do REM MT, Lígia Vendramin, recebe homenagem do Batalhão Ambiental em nome do programa.
(Crédito: Soldado Rodrigues - CCSMI)

 

Ela explicou que o Programa é um mecanismo de REDD de pagamentos por resultados ambientais que o Governo de Mato Grosso prestou ao mundo nos últimos anos. Esse mecanismo prevê ações de combate ao desmatamento e preservação ambiental, bem como a redução das emissões de gases de efeito estufa (gee) no planeta.

 

Nesse contexto, conforme Lígia, capacitar novos policiais para combater os ilícitos ambientais “é fundamental para que o Programa, assim como o Governo do Estado, alcance seus objetivos de manter em pé as florestas de Mato Grosso”.

 

O PROGRAMA

 

O REM MT é financiado pelos governos da Alemanha e Reino Unido. Sua execução fica a cargo do Governo do Estado, por meio da Sema-MT. Já a execução financeira do Programa é de responsabilidade do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio).

 

Por Marcio Camilo

 

 Veja mais fotos no instagram do REM MT 

Avalie esse item
(0 votes)
Modificado em Quinta, 16 Dezembro 2021 21:17

Parceiros

Image
Image
Image
Image
Image
Image