Logo Governo MT

COMBATE AO DESMATAMENTO: ‘Estou muito orgulhoso com a nossa parceria’, diz embaixador alemão sobre programa REM MT

Embaixadores dos Estados Unidos e da Europa avaliaram como positivo a aplicação dos recursos do Programa REM Mato Grosso em ações de combate ao desmatamento ilegal e preservação das florestas do Estado (Amazônia, Pantanal e Cerrado).

Todd C. Chapman (EUA), Heiko Thoms (Alemanha), Peter Wilson (Reino Unido) e Ignácio Ybanez Rubio (União Europeia) estão em Cuiabá, desde segunda-feira (07) para conhecer uma série de ações que tem tornado o Governo de Mato Grosso referência no combate ao desmatamento da floresta amazônica e produção sustentável.

“Estou orgulhoso com a parceria que temos aqui”, resumiu o embaixador alemão, Heiko Thoms. O governo do país dele, juntamente com o Reio Unido, financia o programa REM MT, que é executado pela Secretária de Estado do Meio Ambiente (Sema-MT), em parceria com o Fundo Brasileiro para a biodiversidade (FUNBIO).


Embaixador Alemão (à direita) posa em foto com a secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, e o embaixador do Reio Unido, Peter Wilson. Foto: Marcio Camilo/REM MT

 

Thoms e dos demais embaixadores conheceram em detalhes as ações do REM MT – e de outras políticas estruturantes de preservação da floresta – na tarde desta segunda, durante apresentação no auditório da Sema-MT, no Centro Político-Administrativo de Cuiabá.

O que mais chamou atenção do embaixador alemão foi que Governo do Estado tem encontrado mecanismos para frear o desmatamento na Amazônia. Prova disso é que os índices de alerta diminuíram em mais de 20% nos últimos 10 meses, na parte da floresta amazônica que fica em Mato Grosso. “Os resultados são bons e mostram que o trabalho é feito várias em frentes. Pelo que foi apresentado, a tendência é que o desmatamento continue sob controle”, avalia.

A coordenadora do REM MT, Lígia Vendramin, explicou que 60% dos recursos do programa são aplicados diretamente na base, em projetos para fortalecer a agricultura familiar, comunidades tradicionais, como os quilombolas, e apoiar a autonomia dos povos indígenas de Mato Grosso, em áreas como saúde, segurança alimentar, combate aos incêndios florestais e enfretamento da pandemia de Covid-19. Só na Agricultura Familiar os investimentos são na ordem de R$ 32,1 milhão; enquanto que nos Territórios Indígenas, cerca de R$ 14 milhões.

Já o restante dos recursos do programa [40%], conforme Lígia, “são destinados para fortalecer as políticas públicas estruturantes do estado no combate ao desmatamento”.  Essas ações foram destacadas pela secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti.


Coordenadora do REM MT, Lígia Vendramin, apresenta ações do programa aos embaixadores dos EUA e da Europa. Foto: Tchelo Figueiredo/SecomMT

 

Ela detalhou que o Governo do Estado teve a preocupação de estruturar em várias frentes a gestão da Sema no combate ao desmatamento, principalmente da região amazônica. Um dos braços fortes nesse sentido é a fiscalização e repressão dos crimes ambientais por meio de monitoramento via satélite de alta tecnologia adquirido pelo REM MT, bem como apreensão de maquinários utilizados no desmatamento ilegal, como forma de descapitalizar os infratores.

“Nós últimos anos já foram mais de R$ 2 bilhões em ações contra essas pessoas que cometem crimes ambientais”, ressaltou a gestora durante apresentação aos embaixadores.

Para Peter Wilson, embaixador do Reino Unido, o REM MT faz algo fundamental que é diminuir a burocracia, com a chegada de recursos na ponta, direto aos agricultores familiares.

Ele pode presenciar isso de perto em uma vista durante o final de semana em Alta Floresta (a 791 km de Cuiabá), quando conheceu a plantação de mil pés de café orgânico no sítio do pequeno produtor Adeildo Antônio Sopeletto. O projeto é financiado pelo REM MT. Veja a matéria AQUI.

“Penso que o programa do REM é muito importante porque as fazendas, eles mesmos decidem como fazer [aplicar os recursos]. É necessário ter ajuda, capacitação [dos órgãos do estado], mas evitar a burocracia. É isso que o REM faz muito bem”, ressaltou o britânico.


Secretária Mauren apresenta aos embaixadores ações da Sema de combate ao desmatamento ilegal /Tchelo Figueiredo-SecomMT


Após a reunião com autoridades da Sema, os embaixadores também tiveram a oportunidade de conhecer a Sala de Situação da secretaria que monitora via satélite toda cobertura vegetal de Mato Grosso.

“Com a alta tecnologia, aliado ao trabalho integrado das equipes de fiscalização da Sema, o Governo tem reprimido de forma ágil e eficaz o desmatamento ilegal. Na história de Mato Grosso isso nunca aconteceu com tanta eficiência como agora”, enfatizou Mauren, a secretária da Sema.

A visita dos cinco embaixadores a Mato Grosso segue pela manhã desta terça-feira (08). Dessa vez eles irão se reunir com ONGs, organizações da sociedade civil, movimentos indígenas e sociais voltados à preservação ambiental.

Avalie esse item
(0 votes)
Modificado em Terça, 08 Junho 2021 16:18

Parceiros

Image
Image
Image
Image
Image
Image